Desejo sexual é atração física, amor é bem mais que uma transa


Sexo é atração física, amor é mais complicado

Vamos ao que interessa: quando se fala em sexo, está se falando em desejo, atração, química entre dois (ou mais) corpos, e ponto. Muito pouco, ou nada tem a haver com o amor, pois, independentemente de amar determinada pessoa, pode-se transar numa boa com ela. É isso!

Há uma bagunça danada de sentimentos quando se fala em sexo e amor. Não conseguimos determinar exatamente onde um começa e o outro acaba, ou vice-versa, tanto faz. Alguns “sintomas” são exatamente iguais, como o desejo de ter a pessoa bem pertinho,. Ansiedade exagerada, na espera do amado. Coração saltitante quando ele chega. Mãos frias, leve tremor pelo corpo todo. Uma pitadinha de timidez para complementar tudo isso.

Dentro desse quadro pode-se sugerir que a pessoa está amando outra ou está apaixonada. O que pode diferenciar uma situação da outra é a origem dos sentimentos, isto é, o que desperta mais interesse em ter alguém: o corpo dessa pessoa, ou a companhia, mesmo que essa pessoa esteja bem longe? Complicado? Mas não é! O desejo é como o apetite: precisamos consumir aquilo (aquele?!) e, então, depois de matar nossos desejos, nos sentimos saciadas.

O amor é mais complicado, pois mistura um pouco de tudo: desejo, amizade, respeito, carinho, etc. Por isso, muitas pessoas se enganam facilmente, e passam a ter muitas decepções em suas vidas. Confesso, não é nada fácil distinguir somente o desejo sexual, por um conjunto maior de sentimentos, então ficamos com o primeiro, que é mais fácil de resolver. Transamos, e pronto! Depois, bem, já estamos envolvidas, não deu para perceber que tratava-se de um sentimento mais complexo.

Acontece que existe um fator que torna essa percepção ainda mais difícil: se amamos uma pessoa, não é natural que sintamos desejo sexual por ela? Claro que sim! Mas o que vem primeiro, o desejo ou o amor? Posso arriscar um palpite: primeiramente nos aproximamos de uma pessoa por atração, podendo ser esse tipo de atrativo ligado à admiração, ou seja, somos atraídas e traídas pelo olhar, afinal é (na maioria das vezes) o primeiro tipo de contato que fazemos com alguém. Mas, não seria a admiração pelo conjunto dos seus sentimentos (atração física, achar a pessoa legal, ter um conhecimento prévio dele, estar sempre ligada em seus movimentos, achá-lo boa pessoa, gentil, simpático, bonito, atraente, gostoso, um gatinho, entre outros adjetivos, fatores que podem discernir o amor do desejo? Acho que é por aí!

Como dica, mesmo que sem a pretensão de ser definitiva, procure prestar atenção aos seus sentimentos. Se for apenas desejo, você ficará sabendo logo depois de experimentá-lo. Se ficar com a estranha sensação de que não foi apenas sexo o que rolou, e que houve um “algo a mais” entre os dois, pode ser um sinal de que é um pouquinho mais complicado… hehehe

Mas, não se jogue de cabeça ainda, perceba os sinais dele, e sinta se ele está na mesma sintonia, e se existem outros elementos, que não somente o desejo sexual , entre os dois.

Tudo sobre o namoro: manual para garotas, sexualidade, traição, infidelidade, amor, romance, paixão, dicas, testes, pesquisas, sexualidade, verdades e mentiras, sexo, inveja, vídeos
gostou? compartilhe!Share on LinkedInPrint this pageShare on RedditShare on TumblrTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+Share on Facebook

Related Post

18 Responses

  1. mileiza cabral disse:

    Estou namorando o meu melhor amigo,sinto prazer desejo de fazer sexo com ele em todos os lugare e todos os dia mas nao sei se gosto de e nao acho ele bonito.nao sei o que è,me ajudem.

    • mileiza cabral disse:

      Mas sou virgem e antes nao sentia prazer sexual e fui ao medico e agora sinto prazer por ele e nao quero deixa-lo,adoro conversar com ele. Sei que ele me ama,mas ele fica falando do futuro filhos casa, e eu falo mais è de sexo e ele nao e fico sangada.Nao quero magoa lo mas quero muito fazer sexo com ele,e nao quero sentir apenas atraçao.

      • Aurelio disse:

        Olá amiga!

        Funciona assim: quanto mais franca você for com ele, menos risco de magoá-lo. Em outras palavras, seria legal chamar ele para um papo aberto, onde você explicaria que, no momento, você sente muito desejo, prazer e gosta de tê-lo a seu lado, mas que, no entanto, você não tem planos de ter um relacionamento mais sério, visto que você gosta dele apenas como amigo e amante.

        Não é fácil dizer tudo isso de uma vez, portanto seja gentil ao colocar as palavras certas no momento certo. Principalmente, quando estão na cama. Não funciona, o rapaz pode se sentir usado, e isso você não quer que aconteça.

        Outro fator a pesar é o seguinte: e se você se deixasse envolver mais, será que o amor não encontraria um cantinho em seu coração? Pense a respeito.

        E, para terminar, mas não menos importante: se você alimentou a ilusão de ficar com ele, manter um relacionamento estável, pode ser mais complicado. Mas, quanto mais tempo a situação de amante/amigo permanecer, mais mágoas sobrarão dese relacionamento. Por isso é bom se decidir a convencê-lo de que é apenas sexo com amizade, nada mais.

        Boa sorte no amor e na vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>