terça-feira, 30 de março de 2010


Como superar a perda de um grande amor, essa tristeza toda, quando o homem a quem amamos nos diz adeus? O sentimento profundo de vazio e de falta de perspectivas nos toma, como de assalto.
Ficamos paralisadas e a depressão rola solta, fazendo-nos escravas da solidão e do desconsolo.



Olá amiga,

Não é fácil perder alguém que se ama, ainda mais quando o nosso sentimento, desde o início, manteve-se inalterável e nos deixou iludidas a pensar que esse era o amor derradeiro, o primeiro e o último. Nesses casos, tão comuns, infelizmente, em muitos relacionamentos antes perfeitos e harmônicos, depois do abandono, seja por qualquer motivo - bem que poderíamos saber, ao menos qual -, costuma deixar profundas cicatrizes, abertas e expostas à mercê de toda a sorte de pensamentos nefastos e de culpa.

Sim! pensamos que somos culpadas por ele ter partido e que, em algum momento, fizemos algo que o magoou de tal maneira que nada lhe restasse a não ser por fim à relação. Ou, ainda, que estamos acima do peso, que não nos cuidamos tanto como anteriormente, e que por isso deixamos de ser desejadas.

Não há culpados, amiga! As motivações podem ser tão complexas, como bem simples. Ora deixa-se simplesmente de amar alguém - não porque exista outro amor - mas porque a pessoa quer ter um sentimento de liberdade, fazer coisas que, num relacionamento rotineiro e formal, como um casamento, por exemplo, não lhe são permitidas. Às vezes, somente sentir-se solto e liberto, e é claro, o amor e a paixão, a vida conjugal, enfim, deixaram de ser sua prioridade.

Pode ser que tenha, de fato, encontrado alguém que tenha mexido com os seus sentimentos, e conseguiu arrebatar seu amor. Como, também, apenas ter vislumbrado em alguém especial essa possibilidade, sem nunca tê-la experimentado. Daí, quem sabe, a chance para tal.

Não há verdade única que possa responder de maneira precisa essas lacunas deixadas pelas dúvidas... e como são tantas! Por outro lado, sabíamos de antemão que nada no campo amoroso é eterno, mas deixamo-nos levar por essa doce e tentadora ilusão. O amor, como a vida, um dia se vai, queiramos ou não. Essa é a única - e talvez mais cruel - certeza, senão a única! Os motivos podem ser diversos, e nenhum deles vai fazer-nos entender e tampouco fazer retornar o passado. Somente o tempo, com sua ajuda amiga, pode ir amenizando essa dor, até que ela se dilua numa doce lembrança, apenas.

Toda aquela rotina a qual estávamos acostumadas não existe mais. Aí está a chave para a saída da fossa e da solidão.
Procure fazer tudo diferente do que você estava acostumada. Comece pela casa, a posição dos móveis, os retratos... ah esses ainda estão nas paredes e nas cômodas?. Não há mudanças vivenciando um passado, então guarde todas as peças que possam fazê-la recordar-se dele. Livre-se dos travesseiros, use apenas o seu, com novos jogos de cama e de banho.

Retire os utensílios que ele deixou no armarinho do banheiro, tais como: aparelho de barbear, pente, escova de dentes, etc. Faça uma profunda limpeza em sua casa, renovando os cheiros habituais. Faça as mudanças aos poucos, nada de querer virar o mundo de pernas para o ar, mas vá, caminhe nesse sentido, sem cobranças, mais solta.

Mude de ares e de costumes: vá a lugares novos, procure estabelecer relacionamentos com novas pessoas. Evite comentar sobre sua vida anterior. Nada de ficar choramingando e esmiuçando o quanto sua vida era boa há pouco. Mude de comportamento nas conversas. Evite assuntos que pedem respostas do passado, provoque o interlocutor à perguntas sobre expectativas futuras. Mude de cara, mesmo que seja a mesma, dê uma ajeitada diferente nos seus cabelos, pinte suas unhas com uma cor diferente da habitual, ou deixe-as sem esmalte. Reinvente-se a si mesma!

Acostume-se com lugares onde se vai só, os conhecidos "singles", onde pode-se ir como free-lancer, ou tente uma nova amizade com alguma mulher de sua faixa etária (isso supondo que suas amigas antigas insistem em retomar o assunto do ex). Não tema a solidão, ao contrário, aprenda um pouco a ser só. Não procure cobrir a lacuna desse espaço vazio, deixado pela separação, com um novo relacionamento, tentando obter os mesmos resultados do anterior. Isso pode ser um "tiro no pé". Aproveite para conhecer um pouco a própria liberdade, já que não está vinculada a nenhum relacionamento afetivo, somente à recordações. Aproveite esses momentos novos e conheça-se mais, curta mais coisas em você, produza-se, cuide mais da sua saúde e do seu corpo. Faça um novo curso, tente um novo trabalho. Habitue-se com o novo em sua nova fase.

Ofereça mais oportunidades àqueles que lhe demonstrem mais interesse e atenção. Provavelmente o campo estará aberto para novas amizades, daí... quem sabe não sai um bom romance. Ah! não vá mergulhar de cabeça nesse novo relacionamento, procure dar um passo por vez, abrir seu coração aos poucos. Ao mesmo tempo, não tenha medo de "ir à frente", se a pessoa lhe preencher os requisitos básicos, seja no desejo e sexo, seja no carinho, companheirismo e atenção.

Boa sorte, nova amiga!
Posted by Aurelio Martuscelli Neto on 01:23  10 comments »

10 comentários:

Luciana P. disse...

Difícil responder a esse post...
Difícil também responder ao meu sumiço e ao seu sumiço...
Por onde você anda?
Por onde ando? Nem eu mesma sei, só sei que ando tentando me encontrar.

Beijos, Auau!

Rubya disse...

Oiii, muito bom esse post..
Tambem fiz um blog sobre namoros perfeitos..
to começando mas pode ir dar uma olhada em:
www.tudosobrenamoros.blogspot.com

Beijos

samucarock disse...

Olá sou homem. REcentemente perdi meu amor. MInha esposa de 5 anos. Eu falhei feio com ela, e ela me deixou. Não foi traição. Mas sim decorrente de problemas de ansiedade por conta do dia a dia. Sofri muito. Mas digo a todas vcs que o melhor remedio realmente é o tempo. Clichê eu sei. Mas é a verdade. Caso alguma leitora queira contato, meu email é. samucarock@msn.com meu nome é Samuel. tenho 30 anos e busco um novo amor.

suhellen disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Namoro na Boa e 20 e um disse...

@suhellen,

me desculpe, mas o site de simpatias é o Poder Mágico, não o Namoro na Boa, ok?

Bjús :-)

tata ⊱✿◕‿◕✿⊰ disse...

poxa acabei com meu namoro porcalza de o inferninho que meu padrasto faz me ajuda a se levantar eu estou super depre vai me ajuda meu orkut é tata_@guerofon.com só manda uma mençagens pra eu poder me reerguer! obrigado minha nova amiga!!♥

disse...

Já tem um mês que perdi um grande amor.... E simplismente não consigo mais viver... comecei hj a ler um livro "Sobrevivendo a perda de um amor" acho q vai me ajudar. Gostei mto do post.

cleiton mauricio disse...

boa tarde a todos meu nome e cleiton tenho 28 anos sol de ribeirao preto tambem perdir meu amor e como voces estol temtando superar esta faze da minha estol em busca de um novo amor e novas amisades bul_terrie_canibal@hotmail.com.br

rafael disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Namoro na Boa e 20 e um disse...

@ Rafael

me desculpe, mas o site de simpatias é o Poder Mágico, não o Namoro na Boa, ok?

Olhe nos blogs indicados do lado direito acima!

Marque o Namoro

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise aqui