Dieta Volumétrica comer mais e emagrecer saiba como

Dieta Volumétrica comer mais e emagrecer saiba como
4.5 (89.17%) 133 votes

Dieta Volumétrica comer mais e emagrecer – Será que funciona mesmo a Dieta Volumétrica? A Dieta Volumétrica, proposta pela nutricionista norte-americana Barbara Rolls, em seu livro “Dieta Volumétrica – Perca peso comendo mais” (Editora Best Seller, 294 páginas) pretende ensinar uma maneira de comer mais alimentos sem, contudo, ingerir alimentos muito calóricos.

Funcionaria assim: come-se mais, evitando-se os alimentos com altas taxas de calorias e, com, isso, obtém-se a saciedade, aquela sensação de estômago forradinho. Que beleza!

Dieta Volumétrica comer mais e emagrecer
Dieta Volumétrica comer mais e emagrecer

Dieta Volumétrica comer mais e emagrecer

Para se ter uma ideia dessa dieta, vamos colocar algumas sugestões de troca de alimentação.

Trocas que fazem bem

Hamburgeres, cheese-saladas, hot-dogs, e o de salaminho hummmm, que pecado, mortadela, pernil, etc.

Diga adeus aos super gordurosos

Maioneses, molhos com muita gordura animal, temperinhos à base de óleos vegetais, e à grande vilã de dietas: batatas fritas, chips, de saquinho, feitas em casa ou no seu melhor barzinho.

De quebra, diga um até um dia para pizzas, lembre-se do preço caro que lhe cobram depois.

Pessoa habituada ao tradicional arroz com feijão, ovo e bife.

Substituir, ou diminuir a quantidade do arroz e do feijão e, em seu lugar acrescentar legumes e verduras. Para complementar, uma fruta após a refeição.

Experimente dividir seu prato em dois, sendo a metade o que você estava habituada anteriormente, e a outra metade sendo, agora, de legumes e verduras.

Pessoas habituadas à famosa e calórica macarronada da mama., com molho vermelho e carne moída (bolonhesa).

Diminuir o macarrão, acrescentado em seu lugar brócolis e berinjela , por exemplo, que combinam bem com massas. Faça como proposto no caso do arroz com feijão.

Divida o seu prato ao meio (pelo menos de início) sendo metade composto pelo macarrão da “mama”, e a outra metade com os legumes e verduras.

Repare que o prato pode até aumentar de volume (mais quantidade de alimento) porém, a quantidade calórica diminuiu sensivelmente.

Além do mais, se você pode, substitua a massa tradicional pela massa integral, é tiro e queda.

Coloque no seu cardápio mais ensopados e refogados, já que eles são preparados com água, o que aumenta o volume, porém não acresce mais calorias do que as do alimento natural.

Não come muitas fibras? Comece a ter os benefícios das fibras em seu organismo.

Note que, por ser difíceis de serem mastigadas, seu cérebro é instigado a perceber que a quantidade de alimento digerido é maior, além do que uma quantidade desse material não é totalmente absorvido pelo organismo humano, isso gera a tão gostosa sensação da saciedade.

Que alimentos são ricos em fibras?

Cereais integrais, desista do pãozinho da padaria e o substitua por granola, musli ou flocos de aveia. Dê preferência aos que não contém açúcar, é claro.

Frutas: sempre bem-vindas ao nosso organismo, a despeito de dietas ou não. Coma-as com bagaço e tudo, pois é exatamente aí que residem as fibras. Caso prefira sucos, não os coe.

Farelo de trigo: riquíssimo em fibras, pode ser acrescido de suco, leite ou iogurte.

Verduras e legumes: couve, alface, espinafre, acelga. De preferência, coma-os crús, evitando a perda de nutrientes quando cozidos.

Água, água e muita água.

O segredo é bem simples, e funciona comprovadamente. Aquela sensação de plenitude, após uma sopa é bastante satisfatória, não é.

Pois então, água nos ensopados, muitas sopas, use sua criatividade.

Leguminosas: feijão, lentilhas, ervilhas, grão-de-bico. Uma boa dica é sempre deixar de molho antes de cozinhar. E, claro, não encher de toucinho defumado, na hora de prepará-las.

Dê um tempo com a gordura e seus derivados gordurosos.

Nem precisa falar a você que um dos vilões mais presentes em nossas mesas é a farinha branca, pois é, amiga, daí você pode concluir que pãezinhos, bolos e demais quitutes com muito açúcar, além do chocolate…

Isso é triste, porém somente retirando esses alimentos de sua dieta é que você poderá receber como recompensa um corpinho mais a seu gosto (e deles, é claro), além de fazer um upgrade em sua saúde, como um todo.

Para quem tem boa vontade e criatividade, essa dieta pode fazer a diferença. Para mais informações, sempre é bom, quando se inicia uma dieta, consultar um profissional da área médica.

Mais informações da Dieta Volumétrica no livro da autora, citado no início da postagem.

Boa sorte, com boa vontade 🙂

Bjús




Dieta Volumétrica comer mais e emagrecer – mais um post do Namoro na Boa para te ajudar a ter uma alimentação saudável.

Deixe sua opinião aqui! Comentários com links não serão aprovados, sorry!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: