Namorar garoto pobre – tipos e dicas

Gostou? Dê sua nota

Namorar garoto pobre – tipos e dicas – Seu namorado ou namorada é pobre, daí você tem mais recursos, ou porque tem um bom trabalho e tem um padrão de vida melhor, ou porque seus pais oferecem esse padrão a você, e sua preocupação é a seguinte: que futuro eu posso ter num possível relacionamento estável junto a ele ou ela.

Namorar garoto pobre - tipos e dicas
Namorar garoto pobre – tipos e dicas

Amigas e amigos, na verdade ninguém é pobre porque quer, muitos – para não dizer a maioria de nós – somos oriundos de famílias com poucos recursos financeiros e, sendo assim, os filhos têm que começar a trabalhar desde que a idade permita, em detrimento à uma educação maior, como uma aspiração a uma faculdade, um curso superior.

Há casos de pessoas que realmente não querem saber de nada, tudo está bom do jeito que está e, se puder se escorar num “barranco” o fará, porque é descompromissado com seu futuro e acostumou-se a viver com o que os outros podem oferecer.

Porém, amiga ou amigo, se seu namorado ou namorada é uma pessoa pobre, porém voluntariosa, que tem sede do saber, que gosta de ajudar você, seja no serviço doméstico, seja numa leitura, onde ele ou ela são seus ouvintes, enfim, pessoas que queiram realmente melhorar de condição social com seu próprio esforço, dê uma chance a ele ou ela, se você realmente achar que vale a pena esse tipo de investimento.

Poderá, para isso, ajudá-lo(a) incentivando-o(a) a retomar os estudos, por exemplo. Ajudar seu namorado ou namorada nas tarefas da escola, ou curso técnico. Mostrar a ele ou ela que vale a pena ter uma profissão bem remunerada e, principalmente, que lhe resgate a vontade de prosseguir na sua caminhada individual (profissão/sustento/realizações e conquistas).

Haverá meios de como você avaliar se está valendo seu relacionamento e seus sacrifícios pessoais, na medida em que ele ou ela correspondam na mesma ou maior proporção dos seus e, desde que, é claro, as coisas entre o casal esteja bem maneira e prazerosa.

Não se desiluda com a possibilidade da ingratidão, porque isso faz parte do caráter humano, uns saberão ser gratos, mesmo que não mais vivam um relacionamento a dois, outros, porém, poderão expor sua ingratidão e, neste caso, você saberá que não valeu e nem vale a pena continuar insistindo.

Tudo é uma questão de tempo, esse irá mostrar se o amor, de verdade, é capaz de superar as barreiras das diferenças sociais. Nunca deixe que um preconceito a proiba de ser feliz! Boa sorte e bjús 🙂

Tudo sobre o namoro: manual para garotas, sexualidade, traição, infidelidade, amor, romance, paixão, dicas, testes, pesquisas, sexualidade, verdades e mentiras, sexo, inveja, vídeos

2 comentários em “Namorar garoto pobre – tipos e dicas

  • 7 de outubro de 2015 em 14:10
    Permalink

    Sabe, se tem uma coisa q eu aprendi na vida é q é uma violencia tentar modificar os outros pra caberem na sua forma d ideal d perfeição. Estou passando p isso, sei q ele tem um excelente carater, é carinhoso, amigo e companheiro, mas temos niveis socio-culturais bem diferentes. Eu não sei se devo incentiva-lo a voltar a estudar, procurar um trabalho melhor e essas coisas, pq temo q ele se sinta ofendido ou rejeitado. Mas tb acredito q ele tem potencial pra conseguir muito mais da vida e melhorar sua autoestima. Aí não sei o q fazer ou como agir, pq gosto d verdade dele. E é engraçado, pq ele é uma pessoa totalmente fora dos padrões q eu sempre busquei para homens. Arrisquei e valeu muito a pena. Porém me frustra muito ter mais estudos, um bom emprego e tudo o mais e ele continuar pra trás. Não deixaria d gostar dele p isso, mas dizer q não me incomoda… aiai…

    Resposta
    • 7 de outubro de 2015 em 15:32
      Permalink

      Houve um caso, em minha família, cujo rapaz, pobre e sem estudo, foi estimulado por uma parente e, acabou por formar-se e, depois de formado aplicou um belo pontapé nela e em toda a estrutura de apoio que teve por parte dela (nossos familiares e eu) e acabou por amigar-se com outra mulher, com a qual teve filho. Nem sempre, quando se incentiva alguém, pretende-se modificá-lo, e necessariamente um relacionamento pode dar errado porque ele ou ela é pobre ou não tem formação intelectual. Tudo é uma questão de adaptação, no seu caso você prefere se adaptar a ele, o que é perfeitamente normal.

      Se, o tentar incentivá-lo, torna-se uma ofensa, melhor deixar rolar da maneira que está, para não estragar a magia do momento!
      🙂

      Resposta

Deixe sua opinião aqui! Comentários com links não serão aprovados, sorry!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: