Namoro na maturidade

Gostou? Dê sua nota

Namoro na maturidade – muitos pessoas maduras são solitárias porque acham o “recomeço” uma tarefa impossível, mas não é! Outras colocam tantos empecilhos que acabam nem tentando.

Há, ainda, a grande maioria que se julga velho demais, feio e completamente fora de forma. Daí, escolher o conforto do seu dia a dia e nada fazer para mudar o jogo.

Será que esqueci como se conquista alguém? Essa é uma pergunta frequente aos maduros solteiros. Como recomeçar, parece que estou meio enferrujado?

Namoro na maturidade

Namoro na maturidade
Namoro na maturidade

Bobagem, é igualzinho a andar de bicicleta, quem já andou não esquece mais!

O que pode modificar é a abordagem, aí esta o “x” da questão: como abordar alguém em especial, os tempos mudaram, tudo mudou?

É, realmente não é muito fácil se encaixar no tipo moderninho, não é? Mas, na verdade, depende quem se quer conquistar e ter como companhia.

Se você quiser se atualizar é necessário praticar, concorda? Existem muitos elementos novos que podem lhe ajudar para que você possa fazer um “upgrade” nos seus conhecimentos.

Mas, antes de tudo é necessário ser ousado(a). Não digo no começo de um relacionamento qualquer, principalmente de amizade.

Temos à nossa disposição diversos sites de relacionamento, pagos ou não, onde você pode fazer suas incursões e se inteirar. Comece com um perfil no Facebook bem caprichadinho.

Lá, você devee bem clara as suas intenções e, principalmente, o que você espera de uma companheira(o) (isso você pode criar em seu perfil).

Escolha as possíveis candidatas não só através de fotos de capa, mas, de preferência por afinidades comuns aos dois. É só dar uma boa analisada no perfil dela.

Depois, peça para ela adicioná-lo na sua lista de amigos. Feito isso, é só manter um bom relacionamento cordial, do tipo: “passei aqui para te desejar um ótimo final de semana!”

Essas pequenas atitudes funcionam, quando se joga francamente. Ser gentil e manter visitas regulares nos perfis das possíveis candidatas à namorada(o).

Isso faz a diferença entre bons amigos virtuais ou simplesmente mais um número na lista de amigos de ambos.

Com o tempo, é possível aventurar-se num bate-papo mais direto e particular via inbox, whats ou outros.

Convide-a para ir para o chat, ou bate-papo e, então, vocês poderão se aprofundar mais nos assuntos, e o melhor: com muito mais privacidade.

Meio caminho andado, mas ainda é necessário sondar a parceira, ver se ela está livre e desimpedida, se ela está saindo de um relacionamento (normalmente não é lá muito legal).

Aí, seja um bom leitor/ouvinte, deixe-a(o) falar sobre o que ela quiser, e sempre que der dê umas indiretas, na base da brincadeira, para ver se cola.

Bom, agora é só convidar a eleita ou eleito para sair e se conhecerem pessoalmente. Há boas possibilidades de amizade e empatia, o mais importante é quebrar o gelo.

Teste o limite dela(e), com muito cuidado e carinho. Não seja hostil e apressado(a), a não ser que a situação assim o exija (pintou um clima irresistível de sedução, por exemplo).

No mais, você verá que não esqueceu de andar de bicicleta. E se nunca aprendeu, sempre é tempo de tentar.

Garanto a você que se não conseguir uma namorada(o), certamente você terá conquistado uma boa amiga. A partir daí, use a sua engenhosidade, a dica está dada….rs

Abraço à moçada madura!
Até breve

texto: Aurelio Martuscelli Neto.

Um comentário em “Namoro na maturidade

  • 9 de agosto de 2008 em 17:58
    Permalink

    Nunca é tarde para começar, o acanhamento é absolutamente normal no início de um relacionamento. Mas, como o que importa é tentar ser feliz… vamos à luta!

    Genny Helkmannjw

    Resposta

Deixe sua opinião aqui! Comentários com links não serão aprovados, sorry!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: