Namoros que nunca dão certo – teste infalível para acertar

Namoros que nunca dão certo – teste infalível – Meu namoro nunca dá certo, porquê? Porque meus relacionamentos nunca dão certo, são sempre ruins, ou acabam rapidamente?

Porque eu nunca fico numa boa com ninguém, ao passo que outras mulheres sempre se dão bem? Será que eu sou a culpada? Se for, onde é que estou errando?

Apesar de parecer muito complicado, realmente o problema pode ser você. Calma, eu explico, mas é preciso colocar um novo plano em ação, combinadas?!

Namoros que nunca dão certo

Teste infalível

Namoros que nunca dão certo - teste infalível
Namoros que nunca dão certo – teste infalível

Passo 1: Rastreando o motivo dos fracassos

Pare tudo o que está fazendo, por um determinado tempo procure lembrar-se de todos os tipos de homens com que você saiu.

Analise o tipo físico, o comportamento de cada um deles, o seu hábito, o jeito de se dirigir a você. Relembre o cheiro do corpo dele, o perfume que usava.

Lembre ainda das roupas dele, o jeito de andar, de te chamar a atenção.Tente lembrar de como ele fazia para te deixar animadinha.

Agora, relembre o que esse mesmo homem fazia para deixar você p da vida. Faça isso sem pressa, porque é a partir dessas lembranças que você poderá detectar onde possivelmente estão depositados os erros e, a partir daí, poder corrigi-los.

Passo 2: Relembrando o caráter e a personalidade de cada um, porém comparando-os

Isso é fundamental para que o diagnóstico seja bem adequado. Por isso, procure se lembrar das posturas individuais em momentos bons, nem tão bons e ruins.

As coisas boas, as coisas que não te fizeram feliz. Procure se lembrar quais os motivos que te deixaram tão decepcionada.

Faça isso relembrando cada situação desagradável pela qual ele te fez passar. Compare o resultado de um com o outro

Passo 3: Compare um a um, até fazer isso com todos os seus ex namorados

Isso mesmo, comece agora a comparação de um com o outro. O que o “Pedro”, por exemplo, tem parecido com o “Carlos”?

Procure ir visualizando sempre dois por vez, comparando-os, um com o outro. Note o formato do rosto, o corte do cabelo, os lábios, o nariz, os olhos.

Faça isso procurando encontrar detalhes parecidos, de um para com o outro. Lembre-se das mãos, dos braços e pernas… compare-os.

Passo 4: Comparando o desempenho de cada um 

Agora vamos para coisas de casais, tentar decifrar o enigma dos erros repetitivos, podem ser aí que eles dormem! Vá lembrando como o “Pedro”, por exemplo, te beijava e compare com o “Carlos”.

Use sua imaginação e lembranças para todos os rituais de cada um na hora do bem bom. Pernas, a pegada, a postura…

Namoros que nunca dão certo

Passo final: Confrontando os dados

Após esse exercício de memória, que não é tão difícil assim, você poderá chegar a 3 simples contestações e a 1 (uma) verdade absoluta:

a) sim, todos eles, em muitos aspectos, são parecidos.

b) não, cada um me pareceu ser uma pessoa bem diferente em comparação com o outro

c) estou em dúvida, não consegui captar diferenças e nem lembrar-me direito dele(s)

Se você respondeu “a“, a resposta é direta: você escolhe o homem errado, portanto sempre que fizer escolhas baseadas nos critérios de seus ex-namorados a tendência é se decepcionar novamente.

Para que isso não aconteça é preciso mudar seu modo de escolha, ou de como se deixa envolver.

Tipos iguais, principalmente quando se trata de personalidade e caráter, tendem a repetir-se, como padrão.

Saia fora da mesmice, opte por outro tipo de homem! É só se lembrar dos biotipos que já passaram em sua mão. Beleza somente pode ser deixada em segundo plano.

Nada é tão perfeito quanto pensamos. Por isso, leve em consideração o que está dentro da embalagem, o seu conteúdo, e não somente a aparência externa.

Se você respondeu “b“, a resposta provável é: das duas uma, ou você, mesmo sabendo das semelhanças, procurou negá-las, e por isso preferiu essa alternativa, ou de fato o problema pode estar no outro, na figura do homem com quem você ficou.

Para que possa dar uma arrumada em sua vida sentimental a dois é necessária atenção constante, quando se inicia um relacionamento.

Os primeiros dias do casal já podem dar uma boa ideia do que pode acontecer com a relação daqui um tempo. Por isso, viva intensamente o agora, deixando claro a você mesma e a ele que o importante é a franqueza, o companheirismo e a química entre os dois.

Quando qualquer um desses elementos desaparecerem dentro desse relacionamento, qualquer um dos dois, ou ambos, estarão livres para seguir sua carreira solo (só).

Se você respondeu “c“, a resposta direta é: refaça todo o procedimento, do começo ao fim. Se precisar de ajuda para compor suas lembranças, apele para as fotos, emails, coisas físicas, palpáveis e visíveis.

Isso, sem dúvida, vai te ajudar a fazer as comparações, trazendo mais informações remotas ao seu banco de dados (memória).

Achando o elo perdido, provavelmente você estará apta a escolher entre a resposta “a” ou “b”.

Verdade, às vezes muito misteriosa

A grande maioria das mulheres (porque o assunto aqui é de mulher para mulher, somente) passa a vida inteirinha perseguindo o homem ideal, o cara perfeito, mas deixam de levar em consideração que para o amor, quando ele acontece na vida de cada uma, não existe uma escolha predeterminada por padrões, ele simplesmente entra, rouba a cena e toma conta do roteiro do seu filme.

Há outras mulheres, e quantas que, em não tendo o homem ideal, aceitam um substituto, um reserva para não ficarem sós.

Porém, não estão imunes ao acaso do amor, e… se ele aparece, bye bye substituto e a vida que ambos tinham juntos.

Por isso, as escolhas são importantes, por isso você tem sim o direito de exercê-la, e bem, porque se trata de sua vida, supondo que sua autoestima, esteja intacta, ou com poucos arranhões.

Em outras tantas situações extremas, fecha-se o coração, esconde-se a chave, e dá como encerrado essa procura, passando a viver só, devido a tantos relacionamentos difíceis, que acabaram com sua felicidade: antes só do que mal acompanhada, é a nova lei.

Um romance aqui, uma ficada ali e…. já deu para ficar “atualizada, “em dia”.

O que resta a comentar, por conta de situações difíceis, que ocorrem na vida de todas as pessoas, sem exceções: não se culpe mais, coisas que passaram… já eram.

Bola pra frente, ânimo reforçado e, principalmente: não repita os velhos erros, pensando que vai obter novos resultados. Os resultados serão os mesmos: decepções a cada insucesso.

Boa escolha, amiga!

Abraços e beijos 🙂

Namoros que nunca dão certo – teste infalível by @Taís R

Um comentário em “Namoros que nunca dão certo – teste infalível para acertar

  • 6 de julho de 2014 em 20:41
    Permalink

    Oi Tais, creio que você quis dizer “você poderá chegar a 3 simples constatações” ao invés de contestações não? Adorei o seu blog. Parabéns.

    Resposta

Deixe sua opinião aqui! Comentários com links não serão aprovados, sorry!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: